Propósito | Qual legado você pretende construir?
Propósito | Qual legado você pretende construir?

Qual legado você pretende construir?

Há algum tempo escrevi aqui um artigo intitulado: “Propósito: a sua empresa tem?”. E resolvi retomar este assunto, não por estar na crista do momento, mas por realmente ter feito a diferença nas principais empresas de sucesso do mundo.

Você já parou pra pensar qual é o propósito da sua vida? O que te faz levantar da cama todos os dias? Qual legado você pretende construir?

São perguntas bastante reflexivas e na correria  do dia a dia, dos compromissos pessoais e profissionais, muitas das vezes, deixamos de pensar nisso. Todo mundo precisa ter um objetivo e uma meta na vida.

Você tem um porquê maior que você? Por quê estamos aqui? Como podemos ser mais úteis para o mundo em que vivemos?

O que é propósito?

Propósito é o que move a humanidade, é o que dá brilho nos olhos das pessoas. É aquilo que você nasceu pra fazer, verdadeiramente. E para que isso aconteça, é necessário que desliguemos o nosso piloto automático, precisamos parar para pensar naquilo que queremos para a nossa vida, em nossas prioridades, naquilo que nos faz bem.

Ter um propósito é nos permitir parar e pensar nas nossas escolhas, nas possibilidades que temos de fazer a diferença na vida de alguém. E assim como as pessoas, as empresas que querem fazer a diferença em seus mercados também precisam de um propósito para existir. Precisam saber o porquê de existirem e como podem ser mais relevantes na vida de todos os seus stakeholders. Essa é a razão mais elevada de uma marca e deve estar intríseco na cultura da organização.

Para pensarmos em como iniciar essa construção, precisamos fazer as seguintes reflexões: No que a minha empresa é boa? O que o mundo precisa? Qual a dor do mundo que eu estou resolvendo ou posso resolver? Isso faz diferença na vida as pessoas? O primeiro passo é a mudança no mindset das organizações.

Parafraseando Simon Sinek, “as pessoas não compram o que a sua empresa faz, nem o que ela vende. As pessoas compram o porquê a sua empresa faz o que ela faz”.

Qual o poder de ter um propósito?

Você já parou para pensar porque a Apple é tão inovadora? Por quê ela revolucionou o mercado em que atua? E por quê outras empresas do mesmo segmento que, também, tem a mesma estrutura e possibilidades não fizeram algo parecido?

A diferença está na forma de liderar e de se comunicar. Todas as empresas sabem o que fazem, algumas empresas sabem como fazem e poucas, poucas empresas mesmo, sabem porque fazem o que fazem. E este é o caso da Apple e de outras empresas que estão liderando os mercados no qual atuam.

O propósito da Nike é “trazer inspiração e inovação para cada atleta do mundo. Se você tem um corpo, você é um atleta”.

O propósito do Google é “organizar a informação mundial e torná-la universalmente acessível e útil”.

O propósito da Coca-Cola é “refrescar o mundo e inspirar momentos de otimismo e felicidade”.

Mas o que a Nike, o Google e a Coca-Cola tem em comum? A resposta é simples: elas dominam os seus mercados e não falam do que fazem, nem como fazem. Elas falam o porquê fazem o que fazem. Isso é ter uma causa. É fazer a sua marca ter alma e inspirar as pessoas. O propósito é um grito de guerra baseado nas suas razões e valores. Precisa contar uma história e ser transformador para as pessoas.

Quando isso acontece você começa influenciar comportamentos e a fazer negócios, não somente com quem precisa do que a sua empresa tem, mas sim com quem se identifica com a sua identidade e com quem acredita no que você acredita. Da mesma forma, internamente, você não vai mais contratar pessoas que precisam apenas de um emprego. Você vai contratar pessoas que acreditam no que a sua empresa acredita. Isso gera valor, lealdade e relacionamento duradouro com pessoas que querem realmente fazer parte daquilo que você faz.

Reflita sobre isso, sobre a sua vida, sobre o seu negócio e não tenha medo ousar. Pense num propósito grande, desafiador, fora da curva, que realmente irá melhorar a vida das pessoas. Pense nos maiores problemas do mundo que talvez você e a sua empresa possam solucionar. O que move essa mudança é a vontade, a estratégia e a atitude. Mas, o que move essa mudança, principalmente, é ter um porquê.

E a sua empresa, como está?

 

Luís Gustavo Leão

Publicitário, Jornalista. Especialista em Marketing e MBA em Gestão Empresarial.

Sócio fundador da Pop Comunicação Inteligente (www.popcomunicacao.com.br).

Robson Carvalho

Publicitário, Jornalista. Especialista em Artes Visuais, Cultura e Criação.

Sócio fundador da Pop Comunicação Inteligente (www.popcomunicacao.com.br).