Os processos de desenvolvimento de uma marca
Os processos de desenvolvimento de uma marca

Essencial para criação da identidade visual de um negócio, o desenvolvimento de um logotipo passa por diversas etapas que visam buscar o máximo de informações sobre a proposta da empresa para, com criatividade, criar uma imagem que represente os serviços prestados por ela.

Nesse texto falaremos um pouco mais dos processos envolvidos nesse desenvolvimento e como eles são importantes para que o logo seja a cara do seu negócio, sendo lembrada com facilidade por seus clientes. Acompanhe:

 

Antes de tudo, o naming

 

O primeiro passo é saber se o serviço ou produto já possui nome. Caso ainda não tenha sido decidido o nome, começa-se pelo Naming. Dessa forma, o início de tudo é um estudo sobre o nome ideal, fonética da palavra escolhida. A partir do nome escolhido, o próximo passo é o registro da marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI.

Se o cliente já tiver o nome, mas não possuir o registro, também é importante que se faça a parte da consultoria para auxiliá-lo neste processo de registro do nome.

 

Briefing: a pesquisa sobre o negócio

 

Nessa etapa o designer vai buscar informações para entender os serviços prestados pela empresa e também qual a mensagem que o cliente quer que seja passada pela marca. Aqui serão pesquisadas referências, tipografia, público-alvo, tendências, estudo das cores – afinal de contas, cada cor representa algo e possui um significado específico – e diversos outros aspectos, identificando assim a necessidade do cliente para ele atingir o seu público com eficiência.

É nessa etapa, também, que é feito um estudo mercadológico para que a marca do cliente se destaque entre a de seus concorrentes.

 

Definindo o coração da marca, o conceito

 

Um logo geralmente é o primeiro contato que um potencial cliente terá com sua empresa, por isso, ele deve transmitir o conceito que sua empresa deseja passar para aqueles que o avistarem. A definição do conceito começa pela relação com a atividade da empresa, passando pelos tipos de sensações que a logo deve transmitir conforme seu público alvo.

Essa fase da criação é determinante para que se decida se a marca será composta por fonte e símbolo ou apenas um dos dois. Afinal, nem toda marca precisa de um símbolo para chamar de seu. Pense nisso!

 

Os rascunhos e esboços

 

Antes de ir para o computador, o designer irá fazer esboços da sua logomarca em um papel. Esses esboços servirão como um brainstorming de possibilidades da estética da logomarca. No papel ele irá colocar suas ideias e possíveis formas para criação da imagem, não se preocupando com a estética final em si, mas com o conceito.

 

Tornando o logo digital

 

Esse é o momento que o designer senta em frente ao computador com todas as informações que já foram coletadas, esboçadas e começará a criação da marca final. Nessa etapa serão criadas formas mais definidas, utilizando cores e tipografias que representem a marca e os desejos do cliente.

 

Aplicando a marca: fase de testes

 

Nessa etapa da criação a marca será aplicada em peças como cartão de visita, folders, camisas, papel timbrado e envelope. Aqui é onde são feitos testes de cores e impressão. Dessa forma, é garantido que a marca fique perfeita tanto digital quanto impressa.

 

Defesa da marca

 

Nesta etapa, o criativo irá descrever e defender tecnicamente todos os detalhes de composição da marca: tipografia, símbolo, cores, estética, aplicações, objetivo, conceito.

 

Manual da marca (Opcional)

 

O manual da marca não é obrigatório, mas é parte importante, pois é nele que se seguem as regras para aplicação do logo. Tanto relacionado a padrão de cores quanto a tamanho. É bom considerar um manual da marca ao solicitar uma.

Tem algum outro aspecto que você deseja destacar no processo de criação de um logotipo? Deixe nos comentários e ajude a tornar o nosso conteúdo ainda mais completo. E não se esqueça de curtir e compartilhar o nosso texto com seus amigos.